Por Cristina Padiglione | Saiba mais
Cristina Padiglione, ou Padi, é paga para ver TV desde 1990, da Folha da Tarde ao Estadão, passando por Jornal da Tarde e Folha de S.Paulo
Tá Bombando

Recém-lançada, produtora do canal Sexy Hot emplaca seu 1º filme em festival de Berlim

Lola, Mia Cherry, Emme White e Lilith Scarlatt
Como seu segmento é muito específico e não deve ser associado a produtoras que realizam todo tipo de filme – como Globo Filmes – o canal Sexy Hot lançou recentemente uma produtora, a Sexy Hot Produções. E não é que o novo negócio já vem desfilando lá fora? O primeiro filme do selo, “Urbex Fuckers”, lançado em julho, foi indicado na categoria “Prazeres Femininos”, no 12º Pornfilm Festival Berlin, que acontece no fim de outubro. Na trama, as atrizes Emme White (vencedora de quatro troféus do 4º Prêmio Sexy Hot), Mia Cherry, Lola e Lilith Scarlatt formam um grupo de amigas que invade um prédio abandonado e se depara com uma antiga magia. Já tomadas pelo feitiço, elas são transformadas pela alta dose de libido, digamos assim.
Além de “Urbex Fuckers”, já foram ao ar no canal os longas “O fotógrafo sedutor” e “Índia Naime”.
Quer mais? No dia 7, às 22h, estreia no Sexy hot a primeira série pornô brasileira, “Mulher no volante”, em três episódios. Em foco, Aline, uma carioca casada e insaciável que se cadastra em um aplicativo de transporte de luxo que passa a ter outra função para ela. Cada passageiro é uma aventura diferente, sempre explorando a beleza do Rio de Janeiro.
Os roteiros do gênero pornô não necessariamente seduzem, mas quase sempre são divertidos.

O canal Sexy Hot pode ser assinado à la carte nos pacotes das operadoras.

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Cristina Padiglione

Cristina Padiglione