Por Cristina Padiglione | Saiba mais
Cristina Padiglione, ou Padi, é paga para ver TV desde 1990, da Folha da Tarde ao Estadão, passando por Jornal da Tarde e Folha de S.Paulo
Minha novela

Maior audiência desde ‘Avenida Brasil’, ‘A Força do Querer’ cresceu 39% em São Paulo desde a estreia

Jeiza (Paola Oliveira) pressiona Joyce a devolver o filho de Ritinha (Ísis Valverde)

Meu caro Nilson Xavier já havia feito as contas que resultam nessa nova superação de “A Força do Querer”. Sua audiência, antes comparada a “Amor à Vida”, agora já bate a trama do malvado Félix e pode ser tratada como a maior plateia desde “Avenida Brasil “(2012), na Grande São Paulo.

Agora, a média parcial da novela atingiu 36 pontos, considerando 27 semanas de exibição.

No Rio, a média está em 37 pontos e ainda não foi superada por “Amor à Vida” naquela praça.

A história de Glória Perez registrou novo recorde de audiência semanal na última semana, alcançando excepcionais 43 pontos de saldo entre 2 e 7 de outubro. São 2 pontos a mais que o recorde anterior, registrado nas semanas de 11 a 16 de setembro e de 25 a 30 de setembro.

Em relação à primeira semana de “A Força do Querer”, a novela subiu nada menos do que 12 pontos, registrando um crescimento de 39% no horário.

No Rio, a novela igualou o seu recorde de audiência semanal pela 2ª vez, com 44 pontos de saldo, índice registrado nas duas últimas semanas. Na região fluminense, a trama está 11 pontos acima da semana de estreia, o que representa um aumento de 33%.

Quando se usa como parâmetro a participação da Globo no universo de aparelhos ligados no horário, registra-se um recorde semanal nas duas praças: 60% em São Paulo e 64% no Rio (pela 2ª vez).

Os dados são da Kantar IBOPE Media, lembrando que 1 ponto de audiência na Grande São Paulo equivale hoje a 70,5 mil domicílios e na Grande Rio, 44,05 mil lares.

A propósito de “A Força do Querer” e toda a torcida pelo desfecho dos personagens, leia aqui minha conversa com Elizangela, atriz que vem comovendo a plateia com uma interpretação enxuta no texto e nos gestuais de dona Aurora, ostentada só à base de muita expressividade.

 

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Cristina Padiglione

Cristina Padiglione