Por Cristina Padiglione | Saiba mais
Cristina Padiglione, ou Padi, é paga para ver TV desde 1990, da Folha da Tarde ao Estadão, passando por Jornal da Tarde e Folha de S.Paulo

Kantar Ibope começa a distribuir dados sobre streaming no Brasil

Kantar Ibope começa a identificar audiência de streaming / Foto: Divulgação

No propósito de mapear o consumo de vídeos fora da TV linear, a Kantar Ibope Media Brasil anuncia nesta terça-feira (8) o lançamento de um novo relatório de dados de audiência, voltado apenas para a indústria do streaming: Video Streaming Report. O Brasil, onde as pessoas ficam diante da TV todos os dias por quase sete horas, em média, será o primeiro dos 61 países onde a Kantar opera a receber a solução.

Segundo dados da Kantar, 86% das pessoas assistem a vídeos online no Brasil. O novo relatório é o primeiro passo para uma medição de audiência Cross Mídia no Brasil. Em curto prazo, a Globo, por exemplo, espera poder provar com mais detalhes aos anunciantes de quem cobra altos valores de publicidade, que parte da plateia que deixou de ver suas novelas pela TV linear está agora acompanhando essas sagas pelo seu streaming.

Não por acaso, a Globo é uma das clientes do novo serviço, assim como o Google, a Record e o SBT, todos interessados em monetizar os ganhos de audiência no streaming, mesmo via serviços de acesso gratuito, como o Youtube (no caso do SBT e Google).

Embora não disponha de espaço para publicidade, Netflix, HBO e Amazon Prime Video também podem se beneficiar desses dados, obtendo uma radiografia mais precisa sobre o perfil de quem vê o quê em seus catálogos e o que pode motivar seus assinantes.

Pelo Kantar Video Streaming Report, os clientes poderão obter em um único painel os dados dos serviços de TV Linear e VOD como Netflix, YouTube e Globoplay, entre outros; visualização de dados por alvo; compreensão do consumo de vídeo por dispositivos (desktop, tablet, smartphone e smart TV); curvas de audiência por dia e hora; tempo consumido e compartilhamento por plataforma. A atualização de dados promete ser diária, honrando a máxima de que tudo muda o tempo todo.

CEO da Kantar IBOPE Media Brasil, Melissa Vogel sublinha a premissa de que as medições de dados de vídeo precisam antecipar as tendências de consumo. “Vídeo é notícia, entretenimento, publicidade, engajamento, comércio, experimentação, aprendizado e muito mais. A Kantar medirá este comportamento fluído dos consumidores para que campanhas publicitárias sejam assertivas e alcancem eficácia mensurável”.

Essa nova medição é resultado do investimento da Kantar na tecnologia que possibilitou a implantação de um novo medidor, o Focal Meter, no painel de audiência, criando o Painel 2.0. O Kantar Focal Meter é conectado diretamente ao roteador das residências da mostra, sendo capaz de entregar dados sobre o consumo de vídeo de todas as telas de cada casa do universo pesquisado.

Os dados também serão úteis aos anunciantes para calibrar e unificar conjuntos de dados de diferentes telas e plataformas, estabelecendo alcance e frequência para a segmentação de campanhas.

A pergunta que todo mundo quer saber, no entanto, ainda não está disponível no momento, mas deve chegar em breve: qual a fatia precisa que o consumo de streaming abocanha hoje no universo de TVs ligadas no Brasil e quanto cabe a cada serviço de streaming? Até o ano passado, antes da instalação do focal meter, a medição do streaming era feita em conjunto com todos os aparelhos utilizados junto ao televisor, como DVDs e games, um nicho que já havia ultrapassado o consumo de TV paga.

 

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Cristina Padiglione

Cristina Padiglione