Por Cristina Padiglione | Saiba mais
Cristina Padiglione, ou Padi, é paga para ver TV desde 1990, da Folha da Tarde ao Estadão, passando por Jornal da Tarde e Folha de S.Paulo

Surra entre mulheres em novela se tornou um clássico

Está prevista para o capítulo de hoje a cena em que Joyce (Maria Fernanda Cândido) desce do salto e se engalfinha com Irene (Débora Falabella), com a ajuda de Ritinha (Isis Valverde), no banheiro do restaurante. Sim, você já viu esse tipo de cena antes, mas sempre haverá uma personagem capaz de provocar a ira de outra e a ira do público (principalmente feminino), para tal resultado. Quando Joyce acertar os primeiros sopapos em Irene, uma plateia inteira se sentirá aliviada, por descarregar nas mãos da personagem o ódio alimentado pela outra desde o começo da trama de Glória Perez.
É bom saber que tudo começou com Joana Fomm e Sônia Braga, em 1978/79, pelas mãos de Gilberto Braga e Daniel Filho, em 'Dancin' Days': nas vezes de Yolanda Pratini e Júlia Mattos, antagonista e heroína da história se engalfinharam pela primeira vez, com puxões de cabelos e tabefes. Brigavam não por homem, mas pela filha de Júlia, Marisa (Glória Pires), criada pela irmã. E, ao contrário das cenas similares que vieram a seguir, faziam as pazes e gargalhavam ao final da cena. Reveja este clássico aqui: https://memoriaglobo.globo.com/perfis/talentos/joana-fomm/fotos.htm
Outra briga por disputa de maternidade veio em 2004/2005 e pode ser revista já no capítulo desta terça na reprise de 'Senhora do Destino', de Aguinaldo Silva, no 'Vale a Pena Ver de Novo'. Maria do Carmo acerta as contas com a pérfida Nazaré, que lhe roubou a filha, Lindalva, ainda bebê. A heroína veste branco e tira sangue da outra, o que esteve longe de ocorrer na cena referencial do gênero, com Joana Fomm e Sônia Braga.
Gilberto Braga voltaria a promover ringue entre duas bonitonas em 'Celebridade' (2003), mas, dessa vez, faz a vilã, Laura Cachorra (Cláudia Abreu) sangrar muito e ficar com o rosto roxo por alguns dias. Como a cena de hoje, aquela também foi no banheiro do restaurante, curiosamente vazio no momento da surra.
A Irene de 'A Força do Querer' é, na verdade, 'parente' da Yvone, de 'Caminho das Índias' (2009), da mesma Glória Perez. Na ocasião, Yvone levava uma surra de Silvia (Débora Bloch), de quem tomara o marido (Alexandre Borges).
Ainda em 'Caminho das Índias', Yvone apanhava de Melissa (Christiane Torloni), com bofetadas acrobáticas e, de novo, muito sangue cênico.
Susana Vieira voltaria a se engalfinhar com Renata Sorrah, por obra do mesmo Aguinaldo Silva, em 'Duas Caras' (2007)
E, de novo e de novo, Susana Vieira, que já se tornou expert em cenas de pugilato femininas, esbofeteia, com gosto, Bárbara Paz, a Edith, nora que fora amante de Dr. César (Antonio Fagundes), marido de Pilar, personagem de Susana em 'Amor à Vida' (2013/14), de Walcyr Carrasco)
Voltando a 'Duas Caras', de Aguinaldo Silva, a mignon Marjorie Estiano cresceu para cima da bonequinha Alline Moraes, com tapas e puxões de cabelo à vontade.
Quando uma mulher faz mal à outra na ficção, uma plateia de mulheres à frente da tela torce pela vingança com as próprias mãos. Glória Perez conhece esse público e sabe como realizar na audiência a sensação de desforra. Que o diga Cláudia Raia, a vilã surrada por Nanda Costa em 'Salve Jorge' (2013).
Christiane Torloni bateu, mas também apanhou. Em 'Fina Estampa' (olha o Aguinaldo Silva de novo nessa lista), de 2011/2012, sua vilã, Tereza Cristina, enfrenta a fúria da heroína Griselda (Lília Cabral)
O público achava Eduarda (Gabriela Duarte) em 'Por Amor' (1997) uma chata. Mas sua rival, Laura (Viviane Pasmanter) não tinha limites ao irritar a mocinha, que chegava a jogá-la na piscina, na cadeira de rodas. A cena faz parte dos capítulos iniciais da novela de Manoel Carlos, em reprise no canal Viva.
Para o autor João Emanuel Carneiro, um expert em contar histórias com protagonismo feminino, desavença entre mulheres é coisa séria. Em 'A Favorita' (2008/2009), o genial duelo entre Donatela (Cláudia Raia) e Flora (Patrícia Pillar) se materializou não só fisicamente, mas também por armas de fogo apontadas para cá e para lá.
Também de João Emanuel, 'Avenida Brasil' promoveu vários momentos de barracos entre as moças da história. Aqui, a cabeleireira Monalisa (Heloísa Perissé) finalmente dava umas sovas na adorável malvada Carminha (Adriana Esteves)
E para não dizer que Débora Falabella já sofreu muito na ficção, até se tornar a pérfida Irene de 'A Força do Querer', nada como rememorar o longo calvário vivido com a vilã Carminha em 'Avenida Brasil'.
Cristina Padiglione

Cristina Padiglione