Por Cristina Padiglione | Saiba mais
Cristina Padiglione, ou Padi, é paga para ver TV desde 1990, da Folha da Tarde ao Estadão, passando por Jornal da Tarde e Folha de S.Paulo
O que tem de bom?

Festival de Cinema Infantil mostra força da animação nacional com pré-estreia de 2 frutos da TV

Peixonauta, o Filme

Quando “Peixonauta” chegou à TV, lei de incentivo fiscal para a produção audiovisual era ainda quase ficção científica. A produção da TV Pinguim começou desvendando caminhos de financiamento por meio do BNDES para lançar sua primeira temporada no Discovery Kids. Vieram a segunda, a terceira, e agora, o filme do personagem, meio peixe meio astronauta, criação de Célia Catunda, nascido na internet.

Em caráter de pré-lançamento, “Peixonauta, o Filme”, em 3 D, é um dos 120 títulos de 25 países que fazem a programação do Festival Internacional de Cinema Infantil, o FICI, que chega agora à sua 15ª edição como único exemplar do gênero no Brasil.  O evento vai de hoje, 21 de setembro, até 1º de outubro em São Paulo, passa por Salvador, Aracaju e Natal entre 2 e 12 de novembro, e pelo Rio e Niterói, de 24 de novembro a 3 de dezembro. A programação completa está disponível aqui.
Outro derivado da televisão que chega ao cinema em formato de longa-metragem, igualmente brasileiro e no gênero de animação, é “Historietas Assombradas para Crianças Malcriadas”, criação da Glaz Estúdios, fruto da série exibida pelo Cartoon Network.
A programação promove as  já tradicionais sessões Pequeno Jornalista e Pequeno Cientista, para instigar o pensamento crítico dos pequenos. Tem ainda a Mostra Novos Jovens, encontro marcado com pré-adolescentes e adolescentes para assistir e discutir temas abordados nos filmes da programação da mostra, como “Filhos de Bach”, coprodução Brasil – Alemanha, e os franceses “Garota Impossível e “O Novato”.
Com direção de Carla Camurati e Carla Esmeralda, o FICI tem patrocínio do Ministério da Cultura, BNDES, Cinemark, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Cultura, apoio institucional do Sesc,  apoio do Telecine, Globo Filmes, TV Brasil eAfinal Filmes, e exibições no Cinemark Eldorado e no CineSesc (no caso de São Paulo). A mostra inclui  curtas, médias e longas-metragens, brasileiros e internacionais, mostras especiais, oficinas e debates.
Para o Programa Internacional, serão apresentados títulos com dublagens exclusivas. Tem a alemã “Do Meu Tamanho”, que conta a história de um menino que mora em um orfanato e sonha em conhecer seu pai. A animação ‘Os Comedores de Meia’, da República Tcheca, Eslováquia e Croácia, apresenta a história de criaturinhas que vivem ao nosso lado e, sem que ninguém perceba, comem nossas meias. Também da República Tcheca, será exibido o filme ‘Pat & Mat’, derivado da série homônima e já apresentada no Brasil com o título “Zeca & Joca”. O longa é composto por uma coletânea de histórias nas quais os personagens criam saídas inventivas e bem-humoradas para problemas do dia-a-dia.
As produções audiovisuais mexicanas merecerão a mostra ‘Foco México’, com películas selecionadas pelo consulado do México. Haverá sessões de dublagem ao vivo dos filmes “A Fantástica Fórmula do Dr. Funes”, dirigido por José Buil, “Um Cavalo Chamado Elefante”, de Andrés Waissblut, e do divertido “Por Meus Bigodes”, de Miguel Caramés.
A Holanda comparece com o ciclo “Mestres da Infância”, que engloba três trabalhos assinados pela roteirista holandesa Mieke de Jong: “O Circo de Rinti”, “Professor Sapo” e‘ “em Família”série inédita no Brasil, que terá première no dia 25 de setembro, no FICI, com a presença da roteirista.
No pacote de pré-estreias Brasil, tem ainda  “Menina Índigo” e “Louis & Luca – A Corrida do Queijo”, pela Sessão Telecine de Cinema. Trata-se de um norueguês inédito aqui, que conta a divertida história de uma disputa entre duas cidades vizinhas.
Programe-se

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Cristina Padiglione

Cristina Padiglione