Por Cristina Padiglione | Saiba mais
Cristina Padiglione, ou Padi, é paga para ver TV desde 1990, da Folha da Tarde ao Estadão, passando por Jornal da Tarde e Folha de S.Paulo
Minha série

Piadas sobre Trump, diversidade e bandeira feminina marcam 69º Emmy Awards

Alec Baldwin, premiado pela sátira ao presidente Donald Trump no 'Saturday Night Live' (SNL): 69º Emmy Awards

Pelo fuso horário de Brasília, já era 18 de setembro, data em que a TV brasileira faz aniversário (e lá se vão 67 anos desde que Chateaubriand botou a Tupi no ar), quando a 69ª edição do Emmy Awards, maior premiação da TV americana, se encerrou.

Apesar da presença de Stephan Colbert como mestre de cerimônias, o humor que normalmente pauta o script das premiações do Emmy perdeu um pouco de espaço para os discursos militantes, também normalmente presentes naquele palco. A “diversidade” foi apresentada como elemento central deste Emmy. Muito se falou no propósito da televisão americana em abrir espaço à diversidade, unindo na tela todas as religiões, todas as cores e todos os gêneros. “Nossa, como tem negros nessa plateia, eu mesmo sou um”, disse Dave Chapel, no palco.

Oxalá a TV brasileira, que aniversaria bem hoje, possa absorver parte desse discurso, de preferência, com exemplos práticos, nadando contra a maré de exposições e obras de arte fora da tela, censuradas em favor da intolerância.

A defesa da diversidade também foi de encontro à frequência de piadas sobre o presidente Donald Trump – a premiação de Alec Baldwin pela sátira ao chefe da nação, no “Saturday Night Live”, foi só o primeiro indício de como é inevitável, para a classe artística americana, tratar Trump com todo o deboche que ele faz por merecer.

Poderíamos também enfileirar aí o troféu à fictícia chefe da nação Selina Meyer, mas isso já não vale: “Veep” venceu pelo terceiro ano consecutivo como melhor série de comédia, e portanto acumula estatuetas desde o governo Obama. Mais que isso: sua protagonista, a hilária Julia Louis-Dreyfus, bateu todos os recordes de premiação por um só personagem, ao vencer como melhor atriz em série de comédia pelo sexto ano consecutivo, em razão da série da HBO, cujo fim está anunciado para o ano que vem.

Julia Louis-Dreyfus: 6ª premiação seguida por Selina Meyer

“SNL” também já foi premiado mais de 50 vezes, mas mostra que continua acertando, ao afiar a língua contra os atos de Trump. John Oliver, que também tem no presidente um de seus alvos favoritos, foi duplamente premiado no segmento de “programa de variedades”. O discurso por diversidade só não valeu para a categoria de reality shows de competição: “The Voice” derrotou “RuPaul Drag’s Race”.

Em compensação, com cinco prêmios cada, as séries “The Handmaid’s Tale” e “Big Little Lies”, ambas com figuras femininas no foco de suas tramas, foram as maiores vencedoras da noite.

Estrelada por Elisabeth Moss, premiada como melhor atriz em drama, “The Handmaid’s Tale” foi eleita a melhor série dramática e rendeu troféus nas categorias atriz coadjuvante (Ann Dowd), direção e roteiro – todas no quesito “drama”.

Oprah abraça Elizabeh Moss, melhor atriz em série de drama

“Big Little Lies” levou a melhor como série limitada (minisséries) de drama e deu a Nicole Kidman o troféu de melhor atriz nesse formato. O título também premiou atriz coadjuvante (Laura Dern), ator coadjuvante (Alexander Skarsgard) e direção.

Nicole Kidmann, premiada como atriz de minissérie, e a equipe de ‘Big Little Lies’

“Westworld”, da HBO, que liderava as indicações, finalista que era em 22 categorias, saiu de mãos abanando das categorias não técnicas, assim como “Stranger Things”, da Netflix. “The Crown” não deu para a rainha (Claire Foy), mas contemplou seu primeiro ministro, corrigindo uma injustiça do Globo de Ouro: John Lithgow saiu de lá com uma estatueta, pela brilhante interpretação de Winston Churchill.

 Confira abaixo a lista de indicados.

Melhor série dramática

  • “House of Cards”
  • “Better Call Saul”
  • “The Crown”
  • “The Handmaid’s Tale”
  • “This Is Us”
  • “Westworld”
  • “Stranger Things”

Melhor atriz em série dramática

  • Claire Foy (“The Crown”)
  • Elisabeth Moss (“The Handmaid’s Tale”)
  • Robin Wright (“House of Cards”)
  • Evan Rachel Wood (“Westworld”)
  • Viola Davis (“How to Get Away with Murder”)
  • Keri Russell (“The Americans”)

Melhor ator em série dramática

  • Sterling K. Brown (“This Is Us”)
  • Anthony Hopkins (“Westworld”)
  • Bob Odenkirk (“Better Call Saul”)
  • Matthew Rhys (“The Americans”)
  • Liev Schreiber (“Ray Donovan”)
  • Milo Ventimiglia (“This Is Us”)
  • Kevin Spacey (“House of Cards”)

Melhor minissérie  

  • “Big Little Lies”
  • “Feud”
  • “The Night Of”
  • “Fargo”
  • “Genius”

Melhor telefilme

  • “The Wizard of Lies”
  • “The Immortal Life of Henrietta Lacks”
  • “The Lying Detective”
  • “Black Mirror: San Junipero”
  • “Dolly Parton’s Christmas of Many Colors: Circle of Love”

Melhor atriz em minissérie/telefilme

  • Nicole Kidman (“Big Little Lies”)
  • Jessica Lange (“Feud”)
  • Susan Sarandon (“Feud”)
  • Reese Witherspoon (“Big Little Lies”)
  • Carrie Coon (“Fargo”)
  • Felicity Huffman (“American Crime”)

Melhor ator em minissérie/telefilme

  • Riz Ahmed (“The Night Of”)
  • Benedict Cumberbatch (“Sherlock: The Lying Detective”)
  • Robert De Niro (“The Wizard of Lies”)
  • Ewan McGregor (“Fargo”)
  • Geoffrey Rush (“Genius”)
  • John Turturro (“The Night Of”)

Melhor série de comédia

  • “Veep”
  • “Atlanta”
  • “Black-ish”
  • “Master of None”
  • “Modern Family”
  • “Silicon Valley”
  • “Unbreakable Kimmy Schmidt”

Melhor ator em série de comédia

  • Anthony Anderson (“Black-ish”)
  • Aziz Ansari (“Master of None”)
  • Zach Galifianakis (“Baskets”)
  • Donald Glover (“Atlanta”)
  • William H. Macy (“Shameless”)
  • Jeffrey Tambor (“Transparent”)

Melhor atriz em série de comédia

  • Ellie Kemper (“Unbreakable Kimmy Schmidt”)
  • Allison Janney (“Mom”)
  • Julia Louis-Dreyfus (“Veep”)
  • Tracee Ellis Ross (“Black-ish”)
  • Lily Tomlin (“Grace and Frankie”)
  • Jane Fonda (“Grace and Frankie”)
  • Pamela Adlon (“Better Things”)

Melhor ator coadjuvante em série dramática

  • Jonathan Banks (“Better Call Saul”)
  • Ron Cephas Jones (“This Is Us”)
  • David Harbour (“Stranger Things”)
  • Michael Kelly (“House of Cards”)
  • John Lithgow (“The Crown”)
  • Mandy Patinkin (“Homeland”)
  • Jeffrey Wright (“Westworld”)

Melhor atriz coadjuvante em série de comédia

  • Vanessa Bayer (“Saturday Night Live”)
  • Anna Chlumsky (“Veep”)
  • Kathryn Hahn (“Transparent”)
  • Leslie Jones (“Saturday Night Live”)
  • Judith Light (“Transparent”)
  • Kate McKinnon (“Saturday Night Live”)

Melhor atriz coadjuvante em série limitada ou filme para a TV

  • Judy Davis (“Feud: Bette and Joan”)
  • Laura Dern (“Big Little Lies”)
  • Jackie Hoffman (“Feud: Bette and Joan”)
  • Regina King (“American Crime”)
  • Michelle Pfeiffer (“The Wizard of Lies”)
  • Shailene Woodley (“Big Little Lies”)

Melhor direção em série de comédia

  • Donald Glover (“Atlanta”)
  • Jamie Babbit (“Silicon Valley”)
  • Mike Judge (“Silicon Valley”)
  • Morgan Sackett (“Veep”)
  • David Mandel (“Veep”)
  • Dale Stern (“Veep”)

Melhor série de variedades em esquetes

  • “Billy On The Street” (truTV)
  • “Documentary Now!” (IFC)
  • “Drunk History” (Comedy Central)
  • “Portlandia” (IFC)
  • “Saturday Night Live” (NBC)
  • “Tracey Ullman’s Show” (HBO)

Melhor roteiro em série dramática

  • Joe Weisberg and Joel Fields (“The Americans”)
  • Gordon Smith (“Better Call Saul”)
  • Peter Morgan (“The Crown”)
  • Bruce Miller (“The Handmaid’s Tale”)
  • The Duffer Brothers (“Stranger Things”)
  • Lisa Joy and Jonathan Nolan (“Westworld”)

Melhor ator coadjuvante em série de comédia

  • Louie Anderson (“Baskets”)
  • Alec Baldwin (“Saturday Night Live”)
  • Tituss Burgess (“Unbreakable Kimmy Schmidt”)
  • Ty Burrell (“Modern Family”)
  • Tony Hale (“Veep”)
  • Matt Walsh (“Veep”)

Melhor direção em série limitada, filme ou especial de drama

  • Jean-Marc Vallee (“Big Little Lies”)
  • Noah Hawley (“Fargo”)
  • Ryan Murphy (“Feud: Bette & Joan”)
  • Ron Howard (“Genius”)
  • James Marsh (“The Night Of”)
  • Steve Zaillian (“The Night Of”)

Melhor ator coadjuvante em série limitada ou filme para a TV

  • Bill Camp (“The Night Of”)
  • Alfred Molina (“Feud: Bette and Joan”)
  • Alexander Skarsgard (“Big Little Lies”)
  • David Thewlis (“Fargo”)
  • Stanley Tucci (“Feud: Bette and Joan”)
  • Michael K. Williams (“The Night Of”)

Melhor roteiro de série de variedades

  • “Late Night With Seth Meyers”
  • “The Late Show With Stephen Colbert”
  • “Saturday Night Live”
  • “Last Week Tonight With John Oliver”
  • “Full Frontal With Samantha Bee”

Melhor atriz coadjuvante em série dramática

  • Uzo Aduba (“Orange Is the New Black”)
  • Millie Bobby Brown (“Stranger Things”)
  • Ann Dowd (“The Handmaid’s Tale”)
  • Chrissy Metz (“This Is Us”)
  • Thandie Newton (“Westworld”)
  • Samira Wiley (“The Handmaid’s Tale”)

Melhor roteiro de série de comédia

  • Donald Glover (“Atlanta”)
  • Stephen Glover (“Atlanta”)
  • Aziz Ansari and Lena Waithe (“Master of None”)
  • Alec Berg (“Silicon Valley”)
  • Billy Kimball (“Veep”)
  • David Mandel (“Veep”)

Melhor reality show de competição

  • “The Amazing Race” (CBS)
  • “American Ninja Warrior” (NBC)
  • “Project Runway” (Lifetime)
  • “RuPaul’s Drag Race” (vh1)
  • “Top Chef” (Bravo)
  • “The Voice” (NBC)

Melhor direção em série dramática

  • Vince Gilligan (“Better Call Saul”)
  • Stephen Daldry (“The Crown”)
  • Reed Morano (“The Handmaid’s Tale”)
  • Kate Dennis (“The Handmaid’s Tale”)
  • Lesli Linka Glatter (“Homeland”)
  • The Duffer Brothers (“Stranger Things”)
  • Jonathan Nolan (“Westworld”)

Melhor roteiro em série limitada, filme ou drama

  • David E. Kelley (“Big Little Lies”)
  • Charlie Brooker (“Black Mirror: San Junipero”)
  • Noah Hawley (“Fargo”)
  • Ryan Murphy (“Feud: Bette and Joan”)
  • Jaffe Cohen, Michael Zam and Ryan Murphy (“Feud: Bette and Joan”)
  • Richard Price and Steven Zaillian (“The Night Of”)

Melhor direção de série de variedades

  • Derek Waters & Jeremy Konner (“Drunk History”)
  • Andy Fisher (Jimmy Kimmel Live”)
  • Paul Pennolino (“Last Week Tonight with John Oliver”)
  • Jim Hoskinson (“The Late Show with Stephen Colbert”)
  • Don Roy King (“Saturday Night Live”)

Melhor programa de variedades

  • “Last Week Tonight” (HBO)
  • “Full Frontal with Samantha Bee” (TBS)
  • “Jimmy Kimmel Live!” (ABC)
  • “The Late Show with Stephen Colbert” (CBS)
  • “The Late Late Show with James Corden” (CBS)
  • “Real Time with Bill Maher” (HBO)

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Cristina Padiglione

Cristina Padiglione