Por Cristina Padiglione | Saiba mais
Cristina Padiglione, ou Padi, é paga para ver TV desde 1990, da Folha da Tarde ao Estadão, passando por Jornal da Tarde e Folha de S.Paulo

Maísa Silva grava mensagem em apoio a meninas que descobrem o empoderamento

true

Convidada a comparecer à entrega do Sorriso do Bem, premiação que contempla o Melhor Dentista do Mundo, pela Ong Turma do Bem, Maísa Silva pediu desculpas pela ausência. Já livre das gravações de “Carinha de Anjo”,  a atriz e apresentadora estava no Rio, filmando um longa, mas fez questão de gravar um depoimento em vídeo, exibido durante a premiação.

O evento ocorreu nesta quinta, na bela cidade mineira de Poços de Caldas, e elegeu o baiano Leonardo Costa como o profissional mais engajado, entre 17,1 mil dentistas em 14 países, na missão de cuidar da saúde bucal de menores carentes e mulheres vítimas da violência doméstica.

Maisinha gravou um vídeo dizendo a um grupo de 17 adolescentes de sua idade que quer ser amiga delas. Não qualquer grupo, mas um time formado por meninas carentes com problemas dentários que afetam suas rotinas no que há de mais essencial. Além do tratamento dentário, essas meninas vêm recebendo um acompanhamento de outro grupo de jovens, estudantes de Direito das faculdades GV  e Mackenzie. Às universitárias, cabe orientar as afilhadas nas questões mais básicas e nas mais complexas. É o caso, por exemplo, de informar que esse negócio de sujeitar sua felicidade à chegada do príncipe encantado não funciona. Sonhadoras, as meninas carentes ouvem das madrinhas que é preciso alimentar sua autoestima para não cair no conto do vigário.

O recado é: seja o seu próprio príncipe. Você não precisa disso, você é melhor que isso.

O projeto começou a partir da constatação, após 15 anos de Turma do Bem, que meninos costumam concluir seus tratamentos, ao contrário das meninas, donas de alta incidência de desistência ao longo do processo. Ao investigar as estatísticas e casos que as representam, a Ong descobriu que, em boa parte, embelezava meninas, incentivando o assédio sexual e a consequente gravidez precoce. Muitas delas se permitem desviar de seus propósitos, crentes em promessas que jamais se realizarão. É nesse xavequinho, sem fundamento, que as universitárias entram, para proteger as menos avisadas.

Maisinha, não custa lembrar, deu um passa-fora no patrão, Silvio Santos, bem diante das câmeras e em rede nacional, justamente ao recusar o papel de espera-marido (ou príncipe encantado), e é esse o ponto que traz a pequena, heroica, ao contexto atual da Turma do Bem, que bom!

 

 

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Cristina Padiglione

Cristina Padiglione