Por Cristina Padiglione | Saiba mais
Cristina Padiglione, ou Padi, é paga para ver TV desde 1990, da Folha da Tarde ao Estadão, passando por Jornal da Tarde e Folha de S.Paulo
Minha novela

Globo joga cenas fora e reedita 12 capítulos para acelerar reforma de ‘O Outro Lado do Paraíso’

Cenas de Clara (Bianca Bin) treinando para a grande vingança: lista de 'Kill Bill'

Para dar início à nova fase de “O Outro Lado do Paraíso” nesta segunda, 27, quando dez anos da história se passam, a equipe da novela fez um ajuste que implicou o corte de uma série de cenas e a inclusão de outras em um total de 12 capítulos reeditados.

A ordem é escancarar o didatismo, sem pudor. No capítulo de sexta-feira, Binca Bin, a mocinha da trama, contou com uma escada (jargão dramatúrgico atribuído a coadjuvantes que auxiliam o protagonista) de luxo: Nathália Timberg, a amiga rica encontrada no hospício, mastigou, palavra por palavra, nome por nome, todo o plano da megera Sophia (Marieta Severo) para a internação da nora. Juntas, repetiram a lista da vingança a ser executada por Clara: o delegado, o juiz e o psiquiatra.

A cena foi reprisada à exaustão nas chamadas da novela, que durante o fim de semana, mostraram a heroína treinando, fisicamente, nas cercanias do local (alguém conhece hospício que dá acesso a penhasco, incentivando pacientes suicidas em potencial?). Como se fosse Uma Thurman em “Kill Bill”, a mocinha deixa para trás a fragilidade que arroxava seu braço a cada tranco do ex-marido, para ganhar musculatura e autoconfiança, rumo à vingança.

E como Clara será descoberta no hospício, após dez anos? Bem, nada é empecilho quando se tem uma vidente em cena, e quando a vidente é Fernanda Montenegro, tanto mais fácil de a gente acreditar. Sua Mercedes avisará Renato (Rafael Cardoso) que naquele dia, finalmente, ele terá uma chance de vencer o segredo da senha de Sophia no computador, o que lhe dará acesso a todas as informações que ele jamais conseguiu durante dez anos. Não é mágico?

Consultada pelo TelePadi, a emissora informou, via assessoria de imprensa, que “os ajustes para adequar o tamanho  do capítulo escrito pelo autor (número de páginas) ao tempo real que cada capítulo tem no ar não são incomuns em novelas.” “Quando se inicia o trabalho de edição é que isso se acerta melhor. Assim, essencialmente o que estava acontecendo é que Walcyr Carrasco, que tinha escrito capítulos maiores, agora está ajustando o tamanho do texto à duração do capítulo no ar.”

Ainda segundo a Globo,  “a virada, passagem de tempo de dez anos” que foi ao ar na segunda, “seria exibida inicialmente no capítulo de terça”.

Com audiência em queda, a novela de Walcyr Carrasco teve antecipada sua primeira rodada de Group Discussion (Grupo de Discussão), para diagnosticar o que poderia ou não estar agradando ao público. Feitas as ponderações, a Globo resolveu não esperar pelo pior e trata de ajustar o barco o quanto antes. Faz parte do show, nem que, para isso, trate todos nós como Homer Simpson.

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Cristina Padiglione

Cristina Padiglione