Por Cristina Padiglione | Saiba mais
Cristina Padiglione, ou Padi, é paga para ver TV desde 1990, da Folha da Tarde ao Estadão, passando por Jornal da Tarde e Folha de S.Paulo
Jornalismo&Doc

Globo afasta William Waack por acusação de racismo

Após a veiculação de um vídeo em que aparece acusando “preto” de buzinar insistentemente, atrapalhando uma entrevista que faria em Washington, por ocasião da eleição presidencial americana,  William Waack foi afastado pela TV Globo de suas funções de editor e âncora do “Jornal da Globo”, bem como do “Painel”, que apresenta na GloboNews.

Diz o comunicado, lido, aliás, na abertura da edição do “Jornal da Globo” desta quarta, por Renata Lo Prete, sua substituta oficial, que apresentou o noticiário na mesma data.

“A Globo é visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações. Nenhuma circunstância pode servir de atenuante. Diante disso, a Globo está afastando o apresentador William Waack de suas funções em decorrência do vídeo que passou hoje a circular na internet, até que a situação esteja esclarecida.

Nele, minutos antes de ir ao ar num vivo durante a cobertura das eleições americanas do ano passado, alguém na rua dispara a buzina e, Waack, contrariado, faz comentários, ao que tudo indica, de cunho racista. Waack afirma não se lembrar do que disse, já que o áudio não tem clareza, mas pede sinceras desculpas àqueles que se sentiram ultrajados pela situação.

William Waack é um dos mais respeitados profissionais brasileiros, com um extenso currículo de serviços ao jornalismo. A Globo, a partir de amanhã, iniciará conversas com ele  para decidir como se desenrolarão os próximos passos.”

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Cristina Padiglione

Cristina Padiglione